BEM-VINDO

Re-pensar... Re-partir... REFLETIR!







26 de agosto de 2010

"ESPIRITISMO GOSPEL"



Ultimamente tivemos o lançamento da biografia do Filme sobre Chico Xavier nos cinemas do Brasil e vimos toda uma movimentação nesse sentido. E quando olhamos para o meio evangélico percebemos uma aversão declarada às doutrinas Cardecistas de reencarnação e psicografia. Mas o surpreendente é não é difícil encontrarmos algumas declarações de fé bastante espiritualistas, ou seja, pseudo-espirituais que apregoam algo muito semelhante no que diz respeito a ser: ”usado por Deus”.


Quando pensamos nos corriqueiros jargões evangélicos sobre ser usado por Deus, logo vêm à nossa mente:

- “ser um canal de Deus”,
- “ser um vaso”
- ou até mesmo ser um “instrumento” na mão de Deus.

Diga-se de passagem que se alguém ousar questionar essas declarações sofrerá duras críticas. Com certeza, essas perspectivas são de fato, vastamente encontradas no antigo testamento que é a velha aliança. Mas o autor de Hebreus chama essa forma de enxergar a ação de Deus como sendo “sombras” da revelação plena que está em Cristo. São apenas figuras incompletas, alegorias embaçadas que não traduzem plenamente as coisas como são. (Hb 01:01-02).


À luz do Novo Testamento essas figuras já não fazem mais sentido, são vazias de significado e aplicação. Pense comigo: Será que somos o cano pelo qual Deus passa, e no fim Ele é água e nós continuamos a sermos puro cano? Será que somos esse instrumento que Deus usa porque não ter outra alternativa melhor? Como se Ele dependesse de nós para comunicar o que quer? Ou será que essa é apenas uma sombra que se foi, e em Cristo fomos iluminados para um conhecimento mais profundo e intimo de quem Deus é em nós, e através de nós?


Vemos no novo testamento que:


- Ele quer transformar-nos na imagem de sua Glória;

"Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor. (2 Co 3:18)"

- Quer que nós recebamos de sua natureza divina;


“Pelas quais ele nos tem comunicado as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis participantes da natureza divina, tendo escapado da corrupção que há no mundo pela cobiça.” (2 Pe 1:04)
- E quer que nós sejamos nesse mundo tal qual Ele é, em amor...


“O amor é perfeito em nós, para que tenhamos coragem no dia do juízo; porque assim como ele é, nós somos também neste mundo.“ (1Jo 4:17).

Somos de fato seus filhos, e não seus empregados, somos herdeiros de sua natureza. Cristo que era o Unigênito tornou-se o Primogênito (o primeiro de uma nova gênese), portanto agora em Cristo somos novas criaturas, temos a mesma natureza, somos da mesma espécie daquele que nos comprou com Seu precioso sangue.


“Porque os que dantes conheceu, também predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele fosse o primogênito entre muitos irmãos;” (ROM 8:29)
Temos sua mente, pois fomos renovados no entendimento, temos seu coração, pois nascemos da água e do espírito. E agora já não somos mais nós quem vivemos, mas Cristo vive em nós! Esse é o mistério do evangelho: Cristo em nós!!! Não é Cristo para mim, ou Cristo comigo, é em mim! Anulando a velha vida e revestindo-a com novidade; é a divindade na casca humana, mas é divindade! É um tesouro em vasos de barros sim, mas mediante uma transformação incontida de glória em glória, de fé em fé, até que sejamos maduros, plenos em nossa consciência, e aptos para toda boa obra, chegando à medida de Cristo.


“até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo.” (Ef 4:13).
Chega de desculpas infindáveis, de que Ele quer te usar apesar de você... Isso é mentira!
Ele quer te transformar, mudar seu caráter, suas prioridades, sua mentalidade, suas preferências, e ocasionalmente acaba sendo inevitável que as pessoas vejam a glória de Deus em sua vida, e queriam o mesmo para suas vidas. Porque, caso contrário, as pessoas continuariam viver em seus pecados e ignorância, pois, se até quem conhece Deus não muda, porque eles deveriam? Que Deus frágil e impotente seria esse...


Nós somos a própria mensagem, nós somos a carta viva que as pessoas estão lendo, e nossa esperança é que elas vejam Deus em nós, e não um cano sujo, um violão desafinado, ou um vaso rachado! Aleluia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário